quinta-feira, 24 de maio de 2018

Como ganhei R$ 27 mil na justiça

Termina hoje uma novela que já vem se arrastando por mais de 2 anos na justiça. Trata-se de um processo que eu movi contra uma empresa operadora de telefonia móvel. Tudo começou quando a dita cuja me ligou oferecendo um pacote de internet ultraveloz, no qual eu poderia utilizar por 1 mês grátis e caso não gostasse, era só cancelar que não teria problema.

Resolvi então testar essa internet ultraveloz por um preço convidativo. Claro que não me desfiz da internet que já vinham usando pois o teste poderia não ser satisfatório. Foi exatamente isso que ocorreu. Com apenas 3 dias, percebi que era uma porcaria o serviço que eles prestavam. O técnico demorou mais de 1 mês pra vir aqui em casa e no dia da instalação, houve um problema que nem ele conseguiu resolver. Já começou mal. Um dia depois, a internet estava funcionando, porém não dava pra assistir uma simples série no Netflix, era muito lenta. Isso lá em 2016.

Acabei ligando pra central de atendimento e cancelando o plano de internet, e óbvio, pedi o número do protocolo de cancelamento e guardei na área de trabalho do PC. Após 1 mês, eis que surge na correspondência da minha residência um boleto de cobrança. Liguei para central, informando o cancelamento e que não queria mais ser cobrado. O problema persistiu e mês após mês continuaram a chegar boletos com valores cada vez maiores. Até que por fim chegou uma carta que me deixou furioso, já que não estava ligando pra àqueles boletos, uma carta de aviso do SERASA informando que meu nome estava "sujo".

Foi o estopim para eu procurar a justiça e processar eles. Para que meu caso não ficasse muito tempo na lentidão da justiça comum, procurei o Juizado Especial Cível. Após o julgamento e decisão do Juiz ao meu favor, ganhei 8 mil reais (valores arredondados). Acontece que a empresa recorreu e o processo foi pra segunda instância. Novamente a empresa perdeu (isso tudo em muitos meses de lentidão). Como o Juiz, na sua sentença, condenou a ré (a empresa) a pagar multa diária de 50 reais para cada dia que meu nome ficasse negativado no SERASA, a empresa deveria me pagar os oito mil e correr para limpar meu nome.

De fato ela pagou os 8 mil, mas não limpou meu nome. Então resolvi peticionar uma multa de 10 mil reais pelo fato da empresa não ter acatado a decisão do juiz. Ganhei na 1 e 2° instância (óbvio, mais uma vez ela recorreu). Após mais de 1 ano e meio, ainda estava com nome sujo, o que vocês acham que eu fiz? Mais uma vez, taquei um nova multa! Agora a multa foi 9 mil. O juiz entendeu que eu estava correto (certamente), e o processo foi novamente para 1 e 2° instância e novamente a empresa levou ferro (fico me perguntando, se algum advogado foi demitido nessa empresa, tamanha incompetência).

Como os valores ficaram muito altos, fiquei com receio de não ver a cor do dinheiro, então, na minha última petição solicitei ao Juiz que expedisse um ofício ao SERASA para retirar meu nome dos registros (fiz o que os advogados daquela empresa deveriam ter feito há muito tempo). Com o ofício em mãos fui até o SERASA e limpei definitivamente meu nome (sujo há mais de dois anos!). Perceberam como eu poderia ficar nesse jogo indefinidamente? Quanto eu teria ganho nessa brincadeira?

Alguns dias atrás, recebi o mandado de pagamento, me dirigi ao Banco do Brasil e levantei os valores. Obrigado a todos os incompetentes dessa empresa, pois foi graças a vocês,  fiquei um pouco mais rico. 

Obs.: Não recomendo ninguém a procurar a justiça para ganhar dinheiro indevidamente (tem gente que vive disso). Recomendo sim, procurar seus direitos, caso sofra uma injustiça, como eu sofri. Quanto vocês acham que essa empresa fatura com cobranças indevidas ? Quantas pessoas que pagam e não procuram seus direitos ? Essa empresa, pelo menos de mim, não levou nada, muito pelo contrário.

Abraços!

13 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado por compartilhar sua historia, caso aconteca algo parecido ja sei o qie fazer rsrs

      Excluir
    2. Obrigado RR! Não podemos deixar as empresas mal intencionadas fazerem o que querem, não respeitando as leis e o direito do consumidor. Tomara que não aconteça porque é muito chato ficar com ficha suja! Abraços

      Excluir
  2. Interessante este relato Hank,

    O fato de passar dois anos com o "nome sujo" te impediu em algum momento de fazer alguma coisa? Eu pergunto isso porque nunca fiquei nesta situação.

    Parabéns pela persistência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, AF! Perdi uma oportunidade de comprar um imóvel financiado pela caixa porque está com registro negativado e portanto não obtive o crédito. Perdi oportunidade de alugar tb um bom apartamento aqui no Rio. Pelo menos não sai na desvantagem. Abraços

      Excluir
  3. Obrigado Scant. Tomara que eles aprendam a lição.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Verdade Alexandre, pra você ver que uma briga judicial é o caminho mais difícil de percorrer. Eles me ofereceram um acordo amigável de apenas 2 mil reais na época. Não aceitei.
      Abraços

      Excluir
  5. Caro HI,
    Certíssimo, ferro neles!
    É como um dito do mundo do direito, em latim, Dormientibus non succurrit jus (O direito não socorre aos que dormem). E é bem isto.

    Infelizmente só é demorado e cheio de brechas. Eu tenho um processo de uma situação de 2010, que tenho valores a receber e não consegue rastrear bens, que sabemos que a pessoa tem...enfim, na luta. Desistir, jamais!!

    Mais um din din para os teus aportes!

    Um abraço,
    @-@

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Processar uma pessoa física é bem mais difícil, vide o caso do blogueiro Seu Madruga, tem um post lá que ele relata o quão difícil foi o processo dele, tem que ter um bom advogado e contar com a boa vontade do juiz. Já empresas, a justiça consegue bloquear recursos financeiros em instituições bancárias.
      Abraços AC!

      Excluir
  6. Parabéns Hank,
    Seu relato é um excelente exemplo de que vale a pena exercer os nossos direitos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Pai, não tinha intenção de processar ninguém, mas pisaram no meu calo, aí tive que engrossar ! Abraços

      Excluir